Criolipólise, curiosidades do Tratamento

Criolipólise, curiosidades do Tratamento

Criolipólise, a essa altura do campeonato a maioria das pessoas já conhece esse procedimento para redução de medidas, mas se por um acaso você ainda não ouviu falar vamos comentar o que é:

A criolipólise é um procedimento estético para combater a gordura localizada, onde é usado o resfriamento das células de gordura, como resultado fazendo com que elas sejam “mortas” e eliminadas pelo organismo.

Agora que já falamos sobre o básico, vamos a algumas coisas que nem todo mundo conhece, preparados?

Origem

Presente no Brasil desde 2012 a criolipólise foi “descoberta” pelos pesquisadores Dieter Manstein e Rox Anderson da universidade de Harvard. Na verdade, eles só criaram o termo “criolipólise”, pois os estudos relacionados ao frio e a perda de gordura remota desde o ano de 1970.

Outras Finalidades da Criolipólise

O nome criolipólise vem do grego: kryos, (“gelo”), lipos (“substância gorda”), e lise (“dissolução”) sendo assim ela trata exclusivamente da dissolução de gordura pelo frio. Porém, o tratamento com Crio, ou Kryos se preferir, do mesmo jeito que é usado para eliminar gordura, também é usado em lesões e até na medicina veterinária.

Modos de Tratamento

Com o avanço da tecnologia o método de tratamento passou por algumas modificações. Entre elas vamos destacar as quatro principais:

Convencional; Baseia-se no resfriamento que, aliado com a sucção proporcionada por um sistema de vácuo, gera a cristalização e a consequente apoptose das células de gordura.

Criolipólise de contraste; Envolve a aplicação de calor no início e no final do processo para otimizar a cristalização dos lipídeos, além de maleabilizar o tecido, bem como favorecendo a sucção e acelerando a recuperação tecidual.

Criolipólise de reperfusão; Por sua vez, esse método utiliza o aquecimento ao final da sessão. Nesse sentido, favorece a recuperação tecidual e também induz danos adicionais aos adipócitos.

Criolipólise de preparo; Bem como o nome sugere, essa técnica usa períodos de aquecimento no período inicial para aumentar a maleabilidade do tecido e favorecer a sucção.

Por fim, vamos falar de algumas coisas importantes sobre o procedimento; a principal é que a criolipólise não é um protocolo a ser feito por pessoas obesas ou muito acima do peso. Pois ela não é uma técnica de emagrecimento.

Além do abdômen e dos flancos, ela pode ser feita nas coxas e braços. Lembrando que é um procedimento não invasivo e sem downtime, que pode eliminar mais de 20% de gordura localizada numa única sessão.

Quer saber como oferecer essa técnica a seus clientes? Entre em contato com a gente e te ajudaremos com todos os detalhes.